NAVEGUE PELO BLOGUE

20 de março de 2010

O JARDIM DO CALVÁRIO



A construção do jardim do Calvário deve-se ao empenho de um “brasileiro” fafense, o Comendador Albino de Oliveira Guimarães que levou o então Presidente da Câmara José Florêncio Soares a apresentar uma proposta ao seu executivo, corria o ano de 1889
O “Passeio Publico”, como era conhecido na época, custou 6.400$000 reis e para a sua construção foram “sacrificados” vários moradores que viram as suas casas serem demolidas à semelhança da Capela do Senhor do Calvário que existia no local e também foi destruída.
O novo espaço foi solenemente inaugurado em 26 de Dezembro de 1892.
O coreto central data de 1912 e cinco anos depois o lago do jardim beneficiou de um barco encomendado à Póvoa de Varzim.
Em 118 anos o principal jardim da cidade foi alvo de duas remodelações que não alteraram grandemente a sua fisionomia original: a primeira em finais do século passado e a segunda em 2008.
O Calvário é hoje um recanto aprazível onde vale a pena dar um passeio ou simplesmente descansar, sentado num dos seus bancos, longe, e ao mesmo tempo tão perto do bulício citadino.

Sem comentários: