NAVEGUE PELO BLOGUE

26 de setembro de 2010

ABOIM RECRIOU CENAS DE UMA RURALIDADE PERDIDA


 Aboim voltou a reviver o passado, recriando cenas de uma ruralidade quase perdida que só os mais idosos lembram.



A junta de Freguesia local, liderada por António Novais, realizou no passado sábado 25 de Setembro, uma esfolhada e uma malhada de centeio.



O dia começou bem cedo. Às 8h00 da manhã já meia leira de milho estava cortada, pronto a ser carregado num carro puxado por uma junta de bois que veio do lugar de Mós, pertencente à freguesia de Aboim.



No campo, uma mulher e uma rapariga distribuíram broa de milho e água ardente, para “matar o bicho”.



Rapidamente o carro foi carregado seguindo em direcção a uma eira improvisada perto do moinho de vento que serviu de fundo às cenas recriadas.



Primeiro descamisou-se o milho ao som de velhas cantigas. Por várias vezes gritou-se o “milho rei”, que desta vez não teve direito ao abraço e ao beijinho de antigamente.



Já com os cestos repletos de maçarocas, foi altura de homens e mulheres carregarem o milho para a eira, onde ficará a secar.



A junta de bois voltou à acção para fazer uma carga de centeio que seguidamente foi malhado com os velhinhos malhos em madeira, há muito em desuso.



Dezenas de habitantes quiseram emprestar a sua generosidade naquela manhã de sol aberto, participando activamente nos trabalhos. No final foi distribuída a broa de milho e o bacalhau frito, claro está, acompanhado de uma pinga de vinho.



Aboim quer assim manter as tradições de uma ruralidade perdida e estamos certos que no futuro, outras actividades vão ser organizadas por esta freguesia exemplar na conservação da sua maior riqueza: o Património Cultural, nas suas mais diversificadas vertentes.



A iniciativa foi um sucesso e empolgou figurantes e curiosos (várias dezenas), que também quiseram assistir a esta louvável iniciativa.

Sem comentários: