NAVEGUE PELO BLOGUE

14 de novembro de 2010

HÁBITOS ALIMENTARES NA RURALIDADE FAFENSE DOS ANOS 50

Espigueiro (canastro) de Aboim
Maria Palmira Pereira anotou os costumes alimentares da vida rural fafense, nos anos cinquenta do séc. XX.
“São sóbrios os habitantes do concelho e simples as suas refeições, geralmente em número de quatro: o almoço, por volta das oito horas, consta de caldo e broa, ou de sardinhas ou bacalhau; no verão bebem um copo de vinho ou água ardente; o jantar, às dez ou onze horas, tem um caldo substancial e um prato de presigo; batatas com bacalhau feijão, arroz ou carne de porco; a merenda, às três horas, varia conforme o serviço; bacalhau ou sardinhas, arroz ou simplesmente cebola crua com broa; e a ceia, já há noite no fim dos trabalhos, é constituída pelo caldo e um copo de vinho, quando o há.
A broa acompanha todas as refeições e é o principal alimento do aldeão.
No inverno, usa-se o mata-bicho, pequena refeição, logo de manhã cedo, antes do almoço, na qual tomam um cálice de água ardente e uma bucha de pão… Iguarias só nos dias de festa, no tempo das podas e durante a Quaresma.”
Fonte: Pereira, Maria Palmira da Silva, Fafe, Contribuição para o Estudo da Linguagem, Etnografia e Folclore do Concelho, Coimbra 1952.


VÍDEO DE RECRIAÇÃO





Este Vídeo recria uma ceia antiga. As mulheres prepararam o bolo, as sardinhas, a carne de porco e o caldo verde. Os homens chegaram das lides do campo. Após o farto repasto, fez-se a broa segundo a tradição.
Nesta recriação participaram elementos do Grupo Folclórico da Casa do Povo de Arões e foi realizada no inverno e 2003.
Reportagem e edição de Jesus Martinho (Arquivo pessoal)
Música: Manuel D'Oliveira

Sem comentários: