NAVEGUE PELO BLOGUE

17 de fevereiro de 2011

CEMITÉRIO MEDIEVAL CARECE DE ESTUDO


Sepulturas antropomórficas


O concelho de Fafe é fértil em vestígios medievais relacionados com o ritual da morte durante a Idade Média.

São várias as necrópoles e sepulturas avulsas conhecidas até ao momento neste território.

As sepulturas escavadas na rocha, seladas com tampa ou simplesmente cobertas com pedras e terra, são importantes testemunhos arqueológicos com uma amplitude cronológica entre o séc. VIII e o séc. XI. Há contudo, estudiosos que recuam um pouco mais esta prática funerária por inumação.

Existem entre nós dois tipos de sepulturas escavadas na rocha: as de morfologia geométrica e as de configuração antropomórfica. As primeiras - normalmente de forma rectangular, trapezoidal ou oval, - parecem revelar maior antiguidade. Relativamente às antropomórficas – assim designadas por estilizarem a anatomia humana pelo destaque da cabeça e dos ombros, – são geralmente atribuídas ao séc. XI.

A freguesia de S. Gens no concelho de Fafe é aquela que apresenta maior número de sepulturas medievais, no actual estado do nosso conhecimento.

Vamos desta vez destacar a necrópole da Cerca da Paixão. Trata-se de um conjunto de três sepulturas de configuração antropomórfica, escavadas no mesmo afloramento granítico. Os seus extremos apresentam-se arredondados com imperfeições, traduzindo talvez alguma falta de mestria dos seus artífices ou escassez de tempo para fazer o trabalho?

As três sepulturas encontram-se orientadas no sentido nascente – poente, de forma ao defunto ficar de cara virada para nascente. É também esta uma característica comum a este tipo de sepulturas, (salvaguarde-se as excepções, muitas vezes ditada pela própria morfologia dos afloramentos onde estes túmulos foram abertos).

A ausência de elementos estratigráficos, não permite estabelecer um quadro evolutivo para estas e outras necrópoles do género.

Seguindo a tendência de enquadramento cronológico mais consensual nos meios científicos, apontamos o séc. XI para esta necrópole.

Actualmente as sepulturas encontram-se em terreno privado e vedado, pelo que não podem ser visitadas com facilidade.

Somos da opinião que junto ao local deveria ser colocada uma placa interpretativa desta importante testemunho do passado.

Entretanto estamos convictos da boa vontade do proprietário que certamente irá proteger aquele património de elevado valor concelhio.

É intenção da ATRIUMEMÓRIA, Associação de Património Cultural, durante o decorrer deste ano, realizar um levantamento pormenorizado desta necrópole milenar, dando a conhecer à comunidade científica mais e melhores informações para um estudo mais aturado.
CULTURA



























Sem comentários: