NAVEGUE PELO BLOGUE

8 de setembro de 2011

CAPELA DE NOSSA SENHORA DA LUZ FOI SAQUEADA

Capela de Nossa Senhora da Luz

A capela de Nossa Senhora da Luz localiza-se na freguesia de Fornelos, nas imediações da Casa da Quintã da Luz, também conhecida por “Solar da Luz”.
Trata-se de um pequeno templo do século XVII, alpendrado, construído em 1632, segundo a data inscrita no arco do portal.

A capela é particular, pertença dos herdeiros do Dr. José Peixoto de Magalhães e Meneses, outrora conhecido em todo o Minho por “Fidalgo da Luz”, descendente de uma família nobilíssima cuja origem se perde no tempo.

Maria Miquelina Summavielle fez o inventário das capelas do concelho de Fafe, que resultou num livro editado pela Câmara Municipal de Fafe em 1993. Na altura foi precisamente a imagem da capela da Senhora da Luz que deu estampa à capa da mencionada obra.

Reprodução do livro "As Capelas do Concelho de Fafe" por Miquelina Summavielle
CMF 1993

 “No interior, há um riquíssimo altar em talha, onde repousam imagens de grande valor. O centro, Nossa Senhora da Luz, à direita S. Tomé e, à esquerda, Santo António. Ladeando Nossa Senhora da Luz, em piso superior, há mais duas imagens: Nossa Senhora do Pilar, à direita, e S. João, à esquerda. Sob a imagem da Nossa Senhora da Luz, há um Cristo crucificado. Todas as imagens são de grande antiguidade, de grande beleza e valor. O altar-mor é em talha pintada, ornamentada com parras e pelicanos. As peanhas onde assentam as imagens de Nossa Senhora da Luz, S. Tomé e Santo António, são formadas por pelicanos, são belas, leves e artísticas. À direita do altar, há um missal muito antigo. Por cima de Nossa Senhora da Luz, há um oval em porcelana com uma imagem”. É assim que Miquelina Summavielle descreve o interior desta capela cuja fotografia do altar reproduzimos aqui.

Interior da capela no dia 3 de Setembro de 2011


No passado sábado, 3 de Setembro, a Associação Atriumemoria monitorizou o local e constatou que o interior do pequeno templo fora vandalizado e espoliado. O belo retábulo do altar, que em Maio passado, ainda se encontrava no local, foi literalmente arrancado da parede “sem dó nem piedade”, alegadamente para “surripiar” as peças mais valiosas (no entendimento do/s “salteadores de capelas”). Restou pouco daquele magnífico retábulo…algumas peças partidas atiradas para o velho soalho do piso sagrado.

Abordados por membros da Atriumemoria, alguns dos proprietários da capela autorizaram a remoção do que restou para local seguro e a porta voltou a ser trancada. Os herdeiros da Casa da Luz afirmam que as imagens daquela capela estão guardadas, embora não revelem o seu paradeiro.




Segundo responsáveis da Associação Atriumemoria “este é um acontecimento triste e condenável que poderia ser evitado se há algum tempo atrás alguém não se opusesse a uma intervenção de restauro com o apoio da própria Junta de Freguesia local”. A Atriumemoria “condena veementemente este irreparável atentado contra o Património e alerta para o estado deplorável em que se encontra a Casa da Quintã da Luz, Imóvel Classificado desde 1986 que também está fortemente ameaçado”.

Era uma vez uma bela capela seiscentista, uma das mais belas e arcaicas do concelho de Fafe, cujo recheio foi profanado, ameaçando ruína. Outrora local de culto, respeitada por todos, a capela de Nossa Senhora da Luz “ruboriza de vergonha” pela incúria do Homem.







Sem comentários: