NAVEGUE PELO BLOGUE

22 de abril de 2012

CENTRO INTERPRETATIVO DE ABOIM FOI TESTADO



O Museu do Moinho e do Povo de Aboim, inaugurado em 2008, foi alvo de reestruturação no último ano. A Escola Primária, desactivada em 2006, foi transformada num Centro Interpretativo onde prevalecem memórias daquela freguesia serrana, complementado de espaços didácticos, preferencialmente dirigidos às crianças.


 


No passado dia 18 de Abril, o Centro Interpretativo de Aboim, abriu as suas portas para receber um grupo de alunos do Agrupamento de Escolas Padre Joaquim Flores. O objectivo foi testar as novas instalações, equipamentos e, sobretudo avaliar a receptividade das crianças confrontadas com um espaço cultural, inovador, repleto de surpresas, com grande sentido interactivo e didáctico.

O núcleo museológico foi alargado e francamente melhorado. Mas a grande inovação reside na criação de espaços criteriosamente concebidos para encanto de miúdos e graúdos que, a partir do próximo dia 28 de Abril, data marcada para a inauguração oficial, podem usufruir daquele pólo cultural, único em toda a região.



O Notícias de Fafe acompanhou esta visita experimental, que envolveu cerca de uma vintena de alunos do primeiro ciclo, encantadas com a diversidade das actividades inspiradas numa ruralidade desaparecida e de um valioso património recuperado: o moinho eólico.

Após uma visita guiada ao espaço museológico, muito atractivo e de leitura fácil, as crianças entraram no “Teatrinho Mágico” onde assistiram a uma banda desenhada, especialmente concebida para aquele Centro. Seguiu-se a entrada num espaço, propositadamente escuro, onde os miúdos testaram os sentidos do tacto, do olfacto e da visão. Por fim o animado ateliê, com jogos divertidos onde também se pôs a mão na massa, fazendo o pão de centeio e saborosos biscoitos.






Durante cerca de duas horas, aquele punhado de crianças, entrou num mundo mágico onde, ao mesmo tempo que se divertem, absorvem conhecimentos.

No final, Jorge Miranda, responsável pela concepção do Centro Interpretativo e António Novais, Presidente da Freguesia de Aboim, não esconderam a sua satisfação pelo êxito desta visita experimental.

Para contentamento do Povo do lugar, “os meninos voltaram à Escola”.





2 comentários:

José Marques disse...

Com todo o envestimento e sacrificio que tem no interior do museu, nao deixa de estar muito bonito embora,eu continuo a dizer que ainda não chega,ha mais onde envestir em Aboim. Eu como residente e cidadão de Aboim espero por algo mais que acrescente uma mais-valia em turismo, mas tambem algo que nos deixe cá um investimento financeiro.
José Augusto Marques

José Marques disse...

Com todo o investimento que esta no interior do museu nao deixo de dizer que esta muito bonito, embora continuo a dizer que ainda não chega eu como residente e cidadao de Aboim, tenho a certesa que ainda há mais onde investir em Aboim que se torna uma mais-valia quer para o turismo quer para todos os residentes que habitam uma vida inteira sem ver grandes mudanças.
Com todo este meio envolvido o que nos fazia falta éra algo que deixe dinheiro por parte do turismo.
José Augusto Marques