NAVEGUE PELO BLOGUE

18 de maio de 2012

FEIRA FRANCA ACUSOU CRISE E PERDEU TRADIÇÃO




Já lá vai o tempo em que a Feira Franca do 16 de Maio acorriam muitas dezenas de pessoas oriundas de diversas partes do concelho, aproveitando a franquia para negociarem os seus produtos caseiros, sobretudo hortícolas e avícolas. Estes negociantes de ocasião, ocupavam o espaço central da feira dando-me um colorido especial, fazendo jus a uma verdadeira feira franca. Este ano, mais uma vez, não foi assim, os tais comerciantes de ocasião, que davam expressão à feira anual, apareceram em número reduzido de certa forma sufocados pelos feirantes habituais e outros que aproveitaram a ocupação livre de espaço.
A Feira Franca deste ano foi concorrida, só da parte da manhã, com muitas centenas de pessoas a deambularem pelo “labirinto” da Praça das Comunidades há procura do barato, que “os tempos estão difíceis e o cigano tem o melhor preço”.” Onde estão os clientes?” gritava um feirante desesperado por ainda não se ter estreado. O sector de pronto a vestir esteve às moscas”. “Muita gente mas pouco negócio” foi o desabafo de muitos feirantes.



Fotos: Hugo Fernandes 16 maio 2012




Sem comentários: