NAVEGUE PELO BLOGUE

10 de junho de 2012

FEIRA TRADICIONAL CHUVA INCOMODOU MAS NÃO ESTRAGOU



Pela oitava vez consecutiva, no passado dia de Portugal, de Camões e das Comunidades, 10 de Junho, o centro da cidade foi palco da Feira Tradicional, organizada pelo Rancho Folclórico de Fafe, que tem demonstrado grande vitalidade e empenho na manutenção de velhos usos e costumes deste nosso verde e alegre Minho.
Logo pela manhã dezenas de barracas e postos de venda foram instalados, sem temer a chuva que ameaçou e chegou a precipitar-se. Muitos figurantes vestidos a rigor, oriundos de várias freguesias do concelho de Fafe e de outros sítios do Norte, recriaram a Feira de antanho que, há menos de três décadas, ainda se realizava naquela Praça que outrora recebia os comerciantes das mais variadas “mercancias”, animando semanalmente o emblemático “Largo da velha Vila”.
Pelas dez horas várias centenas de pessoas circulavam pela antiga “Estrada Real” curiosos por ver e eventualmente comprar as novidades deste ano. A fruta, os legumes e a carne de porco foram os produtos mais procurados. A crise não dá espaço para outros artigos de menor necessidade.
Foi encantador assistir às “rixas” das sardinheiras com o “pobre” vendedor que não teve “gaita” que chegasse para a concorrência.
À tarde, com melhores condições meteorológicas, o recinto ficou repleto de gente que assistiu ao desfile dos bombos e cavaquinhos da Associação ARCO de Santo Ovídio.
Aqui e ali entoaram as concertinas e as vozes ao desafio. Na “cantina” não faltou o bacalhau e a sardinha frita, as pataniscas e outros petiscos a convidar a um verde branco ou tinto.
A Feira tradicional é uma iniciativa louvável, uma manifestação popular que, também este ano, teve forte afluência de público.

























































Sem comentários: