NAVEGUE PELO BLOGUE

3 de agosto de 2012

HISTÓRIA DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA PASSA POR TRAVASSÓS


Interessados em promover atividades importantes para o desenvolvimento da comunidade de Travassós e a divulgação do passado histórico da freguesia, Diogo Antunes e Anabela Martins irão realizar no Salão Paroquial Monsenhor Albano Teixeira a apresentação e abertura da exposição itinerante: “Santa Casa da Misericórdia de fafe – 150 anos ao serviço da Comunidade” e apresentação do livro comemorativo desta data da autoria do Dr. Daniel Bastos no dia 3 de Agosto de 2012 às 21 horas.
Na sessão solene de abertura irão estar como oradores convidados a Provedora da Santa Casa da Misericórdia de Fafe (SCMF) , Maria das Dores Ribeiro João; o coordenador das comemorações dos 150 anos da SCMF, Dr. Daniel Bastos e o responável da exposição, Paulo Jorge Gonçalves, ainda estará presente como convidado especial o Sr. António Gonçalves de Macedo, natural de Travassós e provedor da SCMF entre 1992 e 2001.
A exposição irá estar patente no salão Paroquial Monsenhor Albano Teixeira, nos seguintes dias e horários: sexta-feira, 3 de Agosto das 21h às 23h30; Sábado, 4 de Agosto das 16 h às 19h e Domingo, 5 de Agosto das 9h30 às 12h.
Esta sessão pretende ser um momento para recordar alguns dos beneméritos da SCMF, naturais de Travassós, como é o caso de António Joaquim Montenegro e António Joaquim Rodrigues, falar sobre a importância dos três cortejos de oferendas a favor do Hospital de Fafe, relembrar aqueles que passaram pelos órgãos administrativos da SCMF como é o caso do Sr. Macedo, e entre outras curiosidades e informações que os oradores convidados irão trazer até Travassós.
A iniciativa conta com os apoios da SCMF,  Município de Fafe, Paroquia de São Tomé de Travassós, Padre Manuel Oliveira, junta de freguesia de Travassós, Rumo ao Futuro, e do gabinete de arquitetura e engenharia, arq§art e de Gil Soares. A entrada será livre a quem quiser assistir e promete ser um momento de recordação e homenagem a todos aqueles que trabalham pelo bem comum.

Sem comentários: