NAVEGUE PELO BLOGUE

2 de setembro de 2012

ABOIM "ALDEIA PEDAGÓGICA DA MONTANHA E DO CENTEIO" CENTRO INTERPRETATIVO TEM BALANÇO POSITIVO



Ao final de quatro meses da entrada em funcionamento do Centro Interpretativo de Aboim, António Novais, Presidente da Junta de Freguesia local, faz um balanço muito positivo: “Até ao momento tivemos mais de 1.000 visitantes, dos quais, 750 foram crianças oriundas de estabelecimentos de ensino dos concelhos de Fafe, Vizela e Guimarães. Durante todo o mês de Junho passado o Centro proporcionou entradas gratuitas a alunos de Fafe”, sublinhou o autarca, acrescentando que adultos e idosos têm também passado por aquele espaço, “demonstrando enorme agrado”. “Já a partir de Setembro o Município de Fafe vai patrocinar em 50% todos os ingressos que tenham origem nos estabelecimentos de ensino do concelho. É, sem dúvida, uma grande ajuda para o sucesso do Centro”, frisou o líder da Junta de Freguesia.




 
Anne Sophie, uma jovem luso descendente com raízes em Aboim, é a técnica da “Etnoideia” responsável por toda a orgânica do Centro interpretativo. Simpática e muito profissional, “Ana”, monitoriza todas as actividades do espaço pedagógico.

Nos dias da última Festa de Aboim, 8 a 12 de Agosto, foram muitos os lusos descendentes que, pela primeira vez tiveram oportunidade de conhecer o novo pólo museológico, disse ao “Notícias de Fafe” António Novais, o grande mentor de um projecto que, indubitavelmente, colocou Aboim na rota turística do Vale do Ave.

“Um dos mais modernos e bem equipados Centros Interpretativos do Vale do Ave”




Em 2008 a aldeia de Aboim viu o seu moinho de vento recuperado, ao mesmo tempo que era instalado o Museu do Moinho e do Povo de Aboim na antiga Escola Primária, um bonito e sólido edifício do Estado Novo datado de 1936. Ao longo de 2011, o espaço foi ampliado e remodelado, transformado em um moderno Centro Interpretativo com uma área de exposição permanente onde a História da Aboim é retratada em painéis de leitura fácil, profusamente documentados com fotografias e dois pontos de exibição de audiovisuais. A pensar sobretudo nos mais novos, o centro está equipado com um “Teatrinho Mágico”, onde é visionada a história do Daniel, um filme didáctico realizado exclusivamente para o efeito. Uma sala onde são testados os sentidos do olfacto, tacto e visão, transportam o visitante para um ambiente natural de montanha e da sua ruralidade de antanho. Por fim, um amplo espaço polivalente, com laboratório, diversos jogos didácticos e um ateliê, onde as crianças experimentam o fabrico artesanal do pão e dos biscoitos de centeio.



 
Este moderno e criativo Centro de Interpretação, concebido pala empresa “Etnoideia”, custou 130 mil Euros, comparticipados pelo PRODER em 60%. A verba restante foi suportada pelo Município de Fafe e pela Junta de Freguesia de Aboim que instalou também um forno comunitário a lenha no exterior do edifício.

O núcleo museológico materializado na antiga Escola Primária e o moinho eólico são elementos que complementam um conjunto pedagógico da montanha e do centeio. Uma iniciativa bem-sucedida que tem envolvido grande parte da população local, cada vez mais participativa nas diversas actividades organizadas ao longo do ano e legitimamente orgulhosa por integrar uma freguesia cheia de encantos, prendada por uma natureza inebriante a qual bem podíamos apelidar de “Princesa da Serra”.



O Centro Interpretativo de Aboim está aberto de terça a sábado das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00 ou por marcação prévia para qualquer outro dia pelo telefone: 964799753

REPORTAGEM: Jesus Martinho
Fotos - Jesus Martinho (IMAGEMANIA)



 

Clique na imagem para ampliar











Sem comentários: