NAVEGUE PELO BLOGUE

25 de janeiro de 2013

CASAS DO CONHECIMENTO VÃO SER INAUGURADAS




Fafe, Paredes de Coura, Vieira do Minho e Vila Verde são os quatro municípios que já têm em funcionamento as suas Casas do Conhecimento, que ficam no edifício da Biblioteca Municipal de Fafe, na Casa de Lamas de Vieira do Minho, num imóvel reabilitado contíguo à Câmara de Paredes de Coura e, no caso de Vila Verde, na Biblioteca Municipal, enquanto se conclui a construção do Edifício da Casa do Conhecimento. Ao que o "Minho Jornal" conseguiu apurar, “estão criadas as condições físicas para desenvolver projectos que se esperam criativos, inovadores e mobilizadores”, diz Luís Amaral, coordenador do projecto, para continuar: “Esta primeira configuração da rede e estas primeiras actividades são apenas o início de uma nova forma de a Universidade do Minho intervir na região. "Uma nova forma inclusiva, participativa, parceira e comprometida com as populações locais, levando o desassossego, que se espera de uma Universidade, e aproveitando o potencial da sua diversidade e a riqueza dos seus saberes”, acrescenta a mesma fonte. O site oficial é www.casasdoconhecimento.pt.
Informe-se, ainda, que a inciativa conjuntas da Universidade do Minho, Centro de Computação Gráfica (CCG) e dos quatro municípios acima referidos, conta com a inauguração, amanhã, das actividades da Rede Casas do Conhecimento. A cerimónia é às 10h00, no Bar dos Professores (2º piso do CP II) do campus de Gualtar, em Braga, em videoconferência conjunta ligando os novos locais da Rede nos diversos concelhos. A sessão em Braga conta com a presença do reitor António M. Cunha, do presidente do CCG, Luís Amaral, do coordenador do projecto, João Nuno Oliveira, bem como do presidente da Câmara de Vieira do Minho. Seguem-se as intervenções dos presidentes dos municípios de Fafe, Paredes de Coura, Vieira do Minho e Vila Verde, respectivamente José Ribeiro, António Pereira Júnior, Jorge Dantas e António Vilela. No final descerram-se em conjunto as placas identificativas nos cinco locais. Esta extensão regional da UMinho promove, de modo inovador e integrado, programação conjunta e dispersa pelos cinco polos. Cursos de pós-graduação, mostras interativas, jornadas criativas, workshops tecnológicos, debates, momentos culturais e lúdicos são exemplos de iniciativas agendadas. Os espaços pretendem beneficiar os cidadãos com acções de coesão digital, info-inclusão e literacia digital, preparando-os perante desafios como a inovação, criatividade, experimentação tecnológica, empreendedorismo de base local e o desenvolvimento socioeconómico da região.
Acrescente-se, também, que o projecto global foi aprovado no âmbito do ON.2 - Programa Operacional Regional do Norte, obtendo um apoio de 342 mil euros.

IN: “MINHO JORNAL” 24 Janeiro 2013

Sem comentários: