NAVEGUE PELO BLOGUE

13 de maio de 2013

IV JORNADAS LITERÁRIAS DE FAFE MERECEM LOUVOR DO MUNICÍPIO

 
 
 A Câmara de Fafe deliberou aprovar um voto de louvor às pessoas e instituições que participaram ativamente na organização e concretização das IV Jornadas Literárias de Fafe, que “lhe deram corpo num trabalho aturado e de enorme dedicação”.
Concretamente, o louvor vai para a comissão organizadora, coordenada por Carlos Afonso e que integra os nomes de Antonieta Costa, Arnaldo Leite, Artur Coimbra, Etelvina Castro, Fátima Caldeira, Maria José Cerdeira, Paulo Teixeira e Pedro Teixeira.
Parceiros institucionais foram a Associação Empresarial, o Núcleo de Artes e Letras, o Cineclube de Fafe, a editora Labirinto, os Agrupamentos de Escolas de Fafe, Montelongo e Carlos Teixeira, a Escola Profissional de Fafe, o Colégio da Associação Cultural e Recreativa de Fornelos, o Instituto de Estudos Superiores de Fafe e o semanário Notícias de Fafe.
 
 
Participaram ainda cerca de uma centena de instituições, coletividades e juntas de freguesia de todo o concelho.
O evento desenrolou-se entre os dias 19 e 28 de abril, movimentando milhares de pessoas, num vasto conjunto de iniciativas, que resultam de uma parceria entre a Câmara Municipal de Fafe e as escolas e agrupamentos do concelho, dos vários graus de ensino, a Associação Empresarial, além do movimento associativo e das juntas de freguesia.
 
 
Este ano, as Jornadas contaram com um programa mais intenso, sobretudo no último fim-de-semana, que transformou o centro da cidade num grande palco de recriações históricas e de evidência da cultura popular. Segundo o Vereador da cultura, Pompeu Martins, “o cortejo etnográfico que encerrou as Jornadas obteve uma expressão inigualável graças à participação em massa de todo um concelho que, durante meses preparou o seu contributo no mais relevante evento da cultura tradicional da nossa terra”.
 
 
 
“O sucesso das IV Jornadas Literárias voltou a ultrapassar todas as expectativas pela razão maior de que também foi ultrapassada a expectativa da participação de pessoas e organizações em seu torno. Um trabalho verdadeiramente de um coletivo que uniu de norte a sul do concelho, pessoas e lugares” – concluiu Pompeu Martins.
 
Fonte: Município de Fafe
 

Sem comentários: