NAVEGUE PELO BLOGUE

24 de abril de 2014

RECORDANDO UMA VISITA DO FAFENSE ANTI FASCISTA CARLOS COSTA


Carlos Costa conversou com o público no Teatro-Cinema de Fafe em 24 de Abril de 2013

Faz hoje, precisamente um ano que o fafense Carlos Costa esteve na sua terra natal para assistir à peça "Diz-lhes que não falarei nem que Matem", magistralmente interpretada pelo actor Mário Santos. A peça foca-se na prisão política de Carlos Costa. Preso durante quinze anos, participou na célebre fuga de Peniche juntamente com  Álvaro Cunhal. A encenação teatral pretende recuperar "um passado que, inevitavelmente, se vai esfumando aos olhos das gerações que tiveram a sorte de nascer em liberdade".




O actor Mário Santos em cena no Teatro-Cinema de Fafe



Carlos Costa, filho de professor republicano e progressista, nasceu em Fafe em 28 de Março de 1928. Na então vila minhota foi um dos maiores resistentes à ditadura. Com apenas 15 anos de idade, Carlos Costa aderiu ao Partido Comunista Português, onde, ao longo de muitos anos, trabalhou desempenhando cargos de liderança.
Perseguido, preso e torturado pela PIDE, este fafense ilustre é uma das maiores referências da resistência ao antigo regime fascista.






Fotos colhidas no Teatro-Cinema de Fafe em 24 de Abril de 2013











Sem comentários: