NAVEGUE PELO BLOGUE

12 de janeiro de 2015

UMA NOITE DE REIS NA VILA DE 1902




OS REIS

«Cantaram-se por ahi na noite de domingo, que, apesar de bastante fria, não impediu a saída de casa aos mirones que queriam ouvir entoar lôas alusivas d’aquella noite ás portas d’aquelles que, fechando-se em copas, nem uma moeda de X queriam largar p’ra aquelles que os saudassem.
Algumas tocatas e diversas musicas também saíram em cumprimento dos seus amigos. Porem, no meio d’isso tudo, o que mais sobresahiu, foi uma tuna d’alguns amadores de musica, iniciativa do nosso amigo António Dias Gonçalves, que tocava com muito gosto e harmonia e que trazia atraz de si uma extensa corda de pessoas, com ancia de a ouvirem. Visitou as principaes cassas da villa, sob a regência do snr. Daniel, de Famalicão.
E tudo ahi pela meia-noite tinha acabado, porque o vento era cortante como uma lamina, e a villa estava ás escuras, em consequência de elle ter apagado os lampeões.»


In: Jornal “O Desforço”, 9 de Janeiro de 1902



Sem comentários: